quarta-feira, 31 de outubro de 2012

João e Maria: caçadores de bruxas



Mais um conto de fadas transformado em um filme ou seja uma releitura do clássico que parece ser interessante. Nome original do filme é Hansel and Gretel: Witch Hunters. Lançamento em 25 de janeiro de 2012. Veja a sinopse:
A história segue os passos dos personagens que ficaram conhecidos no Brasil como João e Maria. 15 anos após o traumático incidente envolvendo uma casa feita de doces, Hansel e Gretel (nomes originais) formam uma dupla de impecáveis caçadores de bruxas, que migram pelo mundo procurando e matando tais seres malignos. Estrelado por Jeremy Renner, Gemma Arterton e Famke Janssen.




segunda-feira, 29 de outubro de 2012

A vez da minha vida



Certo dia, quando Lucy Silchester volta do trabalho, há um envelope de ouro no tapete. E um convite dentro dele para se encontrar com a Vida. Sua vida. Pode soar peculiar, mas Lucy leu sobre isso em uma revista. De qualquer forma, ela não pode ir ao encontro: está muito ocupada desprezando seu emprego, fugindo de seus amigos e evitando sua família. Mas a vida de Lucy não é o que parece. Algumas das escolhas que fez — e histórias que contou — também não são o que parecem. Desde o momento em que ela conhece o homem que se apresenta como sua vida, suas meias-verdades são reveladas totalmente — a não ser que ela aprenda a dizer a verdade sobre o que realmente importa. Lucy Silchester tem um compromisso com sua vida — e ela terá de cumpri-lo.


sábado, 27 de outubro de 2012

P.S eu te amo



Gerry e Holly eram namorados de infância e ficariam juntos para sempre, até que o inimaginável acontece e Gerry morre, deixando-a devastada. 

Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas nas quais Gerry, gentilmente, a guia em sua nova vida sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.

Esse livro virou filme:

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Nova Série The Beuty and the Best (A Bela e a Fera)


Catherine Chandler é uma detetive inteligente e focada. Na adolescência, a policial testemunhou o assassinato de sua mãe, vítima de dois homens armados. Ninguém acreditou nela, mas Catherine sabe que não foi um animal que atacou os assassinos, mas sim, um humano.
Anos depois, Catherine é uma mulher forte, confiante e capaz de resolver crimes juntamente a sua parceira de trabalho, Tess. Enquanto investigam uma morte, Catherine descobre uma pista que a leva ao doutor Vincent Keller, dado como morto durante a guerra do Afeganistão, em 2002.
Ela descobre que Keller foi quem a salvou no passado. Entretanto, Vincent esconde um segredo, algo que o fez ficar longe da sociedade por 10 anos: quando está com raiva, ele se torna uma fera assustadora, incapaz de controlar sua força e sentidos aguçados.
Catherine concorda em proteger seu segredo e identidade, pedindo que ele conte mais sobre o que aconteceu com sua mãe. Agora, ambos fazem parte de uma relação complexa e perigosa.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Amo séries de TV americana - Castle




Conheça Richard Castle: ele é um bem sucedido escritor de histórias de investigação que acabou de matar o protagonista de seus livros. Mas parece que um fã gostou demais de seus livros, e começa a cometer assassinatos exatamente como aqueles que acontecem nos livros de Castle. Depois de ser interrogado pela polícia, Richard se junta a Detetive Kate Beckett para solucionar esse caso. Os dois se tornam parceiros e começam a investigar outros crimes cometidos em Nova York, ao lado dos experientes detetives Javier Esposito, Kevin Ryan e Capitão Roy Montgomery. Eles trabalham também com o legista Lanie Parish. Além de desvendar assassinatos brutais, Richard também tem que cuidar de sua família: a mãe, Martha Rodgers, uma diva da Broadway, e a filha, Alexis.


quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Amo séries da TV americana - Grey's Anatomy



Meredith é uma jovem cirurgiã no Seattle Grace Hospital, onde há o mais rígido programa para residentes de Harvard. Ela e seus colegas Cristina Yang, Izzie Stevens, George O'Malley e Alex Karev, que também são residentes, eram estudantes até pouco tempo. Hoje, eles são médicos em um mundo onde o aprendizado pode ser uma questão de vida ou morte, e ainda precisam lidar com os problemas de suas vidas pessoais. A ambição médica de Meredith é ofuscada por um grande segredo: sua mãe, uma reconhecida cirurgiã, está sofrendo de uma trágica doença; Cristina é altamente competitiva e recusa qualquer favor para fazer tudo sozinha; Izzie Stevens é uma garota do interior que cresceu pobre e atua como modelo para sustentar a carreira médica; George O'Malley, além de carismático é inseguro, e sempre faz a coisa errada na hora errada; e Ale Karev, o residente que seus companheiros adorariam ter, esconde com arrogância o verdadeiro motivo pelo qual escolheu a profissão. Os internos são guiados por uma equipe de médicos que estão determinados a formá-los em habilidosos cirurgiões ou então acabar com a carreira deles: Miranda Bailey, a chefe de residência, é tão agressiva que é conhecida como "a nazista"; Derek Shepherd é o paquerador, mas competente cirurgião que esconde uma atração sexual por Meredith; a arrogância de Preston Burke só perde para sua habilidade com o bisturi; e comandando todos eles está o Dr. Richard Webber, o chefe do hospital, porém péssimo chefe de cirurgia.
Já está na 9a temporada e ótima!!

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Amo séries de TV americana - Diários de um Vampiro




The Vampire Diaries (no Brasil, Diários de um Vampiro; em PortugalDiários do Vampiro) é uma série de televisão americana de suspensefantasia e romancedesenvolvida por Kevin Williamson e Julie Plec e baseada na série de livros de mesmo nome escrita por L. J. Smith. A série primeira temporada estreou na televisão americana pela emissora The CW em 10 de setembro de 2009, a segunda temporada em 9 de setembro de 2010 estreou e a terceira em 15 de setembro de 2011.
Em 3 de maio de 2012 foi anunciado pela The CW a renovação da série para uma quarta temporada
A série segue os eventos na cidade de Mystic Falls, Virginia. Uma pequena cidade fictícia assombrada por seres sobrenaturais. O foco principal da série é o triângulo amoroso entre a protagonista, Elena Gilbert (Nina Dobrev) e os irmãos, Stefan (Paul Wesley) e Damon Salvatore (Ian Somerhalder). Os dois tem um passado sombrio. Mais tarde, a luz é lançada sobre o misterioso passado da cidade, envolvendo a maléovola ancestral de Elena, Katherine, que busca vingança contra a cidade, e os irmãos originais, que deram origem aos vampiros.
Elena sempre foi uma ótima estudante, linda, popular e envolvida com a escola e seus amigos. Quando o semestre começa Elena fica fascinada com o novo garoto da escola Stefan Salvatore, um vampiro de 150 anos. Enquanto Stefan luta para viver em paz com os humanos, seu irmão Damon é a personificação da violência e brutalidade.
O episódio piloto atraiu a maior audiência da historia da emissora desde a sua estreia em 2006. A primeira temporada teve uma média de 3,60 milhões de telespectadores. A série recebeu indicações a vários prêmios, ganhou um People's Choice Award e sete Teen Choice Awards. Em 3 de maio de 2012 foi anunciado pela a The CW a renovação da série para uma quarta temporada com estréia para o dia 11 de outubro de 2012.


Já estou assitindo à 4a temporada é está sensacioanal!!







terça-feira, 16 de outubro de 2012

Amo e adoro assistir a séries da TV americana - Unce upon a time

Para mim estas são as melhores:

Imagine os personagens dos contos de fadas sem seus finais felizes. É assim que Once Upon a Time se apresenta, mostrando que dessa vez a Rainha Má finalmente triunfou. Para ter a sua felicidade, ela enviou todas as pessoas do mundo encantado para Storybrook, uma pequena cidade de Maine. Branca de Neve agora é uma professora primária chamada Mary e o Príncipe Encantado está em coma, preso a uma cama de hospital.

Porém nem tudo está perdido. Antes da maldição se abater nos personagens dos contos de fadas, Branca de Neve e o Príncipe Encantado conseguem salvar a própria filha, que está destinada a ajudá-los quando completar 28 anos. Emma Swan é enviada para o nosso mundo, onde é criada com órfã e nada sabe de seu passado. Entretanto, ela também acaba engravidando aos 18 anos e coloca seu próprio filho para adoção.
Seu filho Henry é criado pela Rainha Má em carne e osso, que no mundo real é a prefeita da cidade de Storybrooke, a mulher mais influente e poderosa da cidade. Mas o garoto consegue fugir e contar toda a história para Emma, levando-a à cidade e a fazendo ficar por lá por alguns dias. Por mais que não acredite nas palavras do filho, quando o leva de volta para sua cidade, ela vê que aquele é um local nada comum; um lugar onde a mágica foi esquecida, mas ainda existe; onde personagens de contos de fadas estão vivos, sem se lembrar de quem são de verdade ou de onde vieram. Agora cabe a Emma aceitar o seu destino e lutar pela sobrevivência dos dois mundos.

Já está passando a 2a temporada e está muito boa...









sábado, 13 de outubro de 2012

Belle - Um romance histórico sensacional



Londres, 1910.
Belle, de 15 anos, viveu em um bordel em Seven Dials por toda sua vida, sem saber o que acontecia nos quartos do andar de cima. Mas sua inocência é estilhaçada quando vê o assassinato de uma das garotas e, depois, pega das ruas pelo assassino para ser vendida em Paris.
Sem poder ser dona de seu próprio destino, Belle é forçada a cruzar o mundo até a sensual Nova Orleans onde ela atinge a maioridade e aprende a aproveitar a vida como cortesã. A saudade de casa — e o conhecimento de que seu status como garota de ouro não durará muito — a leva a sair de sua gaiola de ouro.
Mas Belle percebe que escapar é mais difícil do que imaginou, pois sua vida inclui homens desesperados que imploram por sua atenção. Espirituosa e cheia de desenvoltura, ela tem uma longa e perigosa jornada pela frente.
A coragem será suficiente para sustentá-la? Ela poderá voltar para sua família e amigos e encontrar uma chance para a felicidade?
Autora # 1 best-seller, Lesley Pearse criou em Belle a heroína de nossos tempos: uma mulher forte que luta por seus direitos em um mundo perigoso.


Li esse livro neste feriado e amei!!! A história é linda, emocionante e viciante. Entramos nesse passado e nos envolvemos com os personagens e o drama vivido por Belle, só que o final ficou com gostinho de  quero mais....

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Hotel Transylvania - Filme para divertir-se



Mostros famosos como Frankenstein, a Múmia, Drácula e o Lobisomem vivem juntos no hotel Transylvania. Na verdade eles estão escondidos, já que em pleno século 21 eles mesmos se consideram irrelevantes diante de tanta tecnologia. Segunda produção animada da Sony Pictures Animation após a positiva estréia do estúdio no gênero com "O Bicho Vai Pegar".


sábado, 6 de outubro de 2012

Tinker Bell O Segredo das fadas



Tinker Bell (Mae Whitman), Periwinkle (Lucy Hale) e seus amigos se aventuram no mundo mágico e proibido do Misterioso Bosque do Inverno, no qual a curiosidade os levam a uma maravilhosa descoberta que irá mudar suas vidas para sempre e unirá, finalmente, o Refúgio das Fadas.



sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Desmundo - Ana Miranda

 

I- Autora:
Ana Miranda nasceu em Fortaleza, Ceará, em 1951. Cresceu em Brasília e mora no Rio de Janeiro desde 1969. Publicou dois livros de poesia – Anjos e Demônios e Celebrações do Outro; os romances Boca do Inferno, O Retrato do Rei, Sem Pecado e A Última Quimera, todos pela Companhia das Letras. Tem livros publicados em diversos países, entre eles Inglaterra, França, Estados Unidos, Alemanha, Itália, Espanha e Suécia.
Recebeu o prêmio Jabuti em 1990.
II- Estrutura Narrativa:
Romance de 213 páginas, Desmundo é narrado em 1a. pessoa pela personagem Oribela. O livro é dividido em 10 partes e cada uma delas, em pequenos capítulos. São elas:
• A Chegada
• A Terra
• O Casamento
• O Fogo
• A Fuga
• O Desmundo
• A Guerra
• O Mouro
• O Filho
• O Fim
III- Resumo:
Esta história se passa em 1555 e começa quando mandam à rainha uma carta pedindo que fossem enviadas mulheres para se casarem com os cristãos, que estavam no Brasil.
Oribela é uma das órfãs e conta tudo como foi, desde a viagem até o destino de cada órfã. Conta sobre as dificuldades que tinham durante a viagem, que acontecia de muitas pessoas morrerem, inclusive morreu uma órfã, Dona Isobel. Elas eram em sete órfãs ao todo. Quem as acompanha é um padre e uma velha freira, fora os tripulantes da nau Senhora Inês.
Na primeira parte, Oribela conta como foi a chegada. Na segunda parte, como era a terra, como eram os índios. Na terceira parte fala como foi preparado o casamento das órfãs. Conta que foram os padres quem as acolheram, davam comida, porém era proibido que os meninos as vissem. Elas também não viam os padres, apenas pela janela cruzando o pátio. Assim, Oribela conheceu Francisco Albuquerque, que no princípio ela não queria casar, por achar que não era digna de homem nenhum e também porque ele a repugnava, por seus modos e aparência. Sofreu muitos castigos do padre e também dona Birdes de Albuquerque, tia de Francisco tentou convence-la a todo o custo. Por fim, Oribela acabou aceitando, mas não amava seu marido. A quarta parte conta como era o relacionamento entre eles, pessoas que participam da narrativa. A quinta parte fala de algumas fugas de Oribela, que não amava o marido. Tentou várias vezes a fuga e numa dessas, vestiu-se de homem. A sexta parte mostra a amizade de Oribela com a Temericó, nativa, que lhe conta sobre os costumes da terra. A natural, acha que Oribela é uma rainha, mas Oribela a considera muito burra. A sétima parte fala nas disputas, nos tempos de agonias. Lutas pelo poder na terra brasileira. Índios e cristãos lutavam, muito provavelmente porque os índios não aceitavam ser escravos, estavam sendo aculturados e explorados. A oitava parte, Oribela sente-se tão culpada pelo mal que as pessoas em sua voltam sentem que ela tem um sonho em que ela está pagando com a mutilação do seu corpo e quando acorda conhece um mouro, Ximeno, que a protegeu e a escondeu. Eles acabaram se envolvendo e Oribela fica grávida. A nona parte trata da descoberta da gravidez de Oribela e que o filho é de Ximeno. Neste capítulo, Oribela encontra Bernardinha e depois, a velha freira. Francisco de Albuquerque a encontra em companhia da velha e ameaça matar a freira, mas só ameaça. Oribela é levada de volta e parece que os dois vivem em harmonia até que Francisco de Albuquerque descobre que o filho não é seu e sim, do mouro, por isso, rapta a criança. No capítulo 10 há a passagem em que Oribela fica desesperada devido ao rapto do filho e coloca fogo em toda a casa, mas vê Ximeno vindo em sua direção com a criança. É um final aberto. Que possibilita muitas interpretações.
Constata-se que o tema central da história é a mistura de mundos, ou seja, é uma paródia da formação étnica brasileira e a tentativa de desmitificar a história, tão bonita, mas que encobre o sofrimento de muitas pessoas e “as sujeiras da nobreza da época”.
Nem todas as pessoas que vieram para o Brasil o fizeram por idealismo, a maioria procura riqueza e interesses econômicos. No Brasil, há uma mistura de raças muito grande, dos índios, dos portugueses (cristãos), espanhóis, como se percebe em alguns trechos do livro “todalas” (mistura de português e espanhol), palavras e frases em espanhol, judeus (Urraca era judia), mouros,....

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Carta de Caminha - Paes Unimontes




Carta de Pero Vaz de Caminha
A
El-Rei Manuel sobre o Achamento do Brasil
1º de maio de 1500




Pero vaz de caminha




  • Nasceu no Porto em 1450
  • Cavaleiro e mestre da Casa da Moeda do Porto
  • Escrivão nomeado para Calicute, Índia
  • Amigo do rei valeu-se da oportunidade de comunicar a nova do descobrimento a fim de interessar ao monarca pela solução de um problema particular: libertação do genro, Jorge de Osório
  • Morreu na Índia em 1500

O que a carta representa:


Telejornal na sala de aula

Mais reportagens dos alunos do 2o ano do Eloy Pereira

video










quarta-feira, 3 de outubro de 2012

As almas encantadoras das ruas - João do Rio



Escrito durante o governo de Rodrigues Alves, A alma encantadora das ruas, talvez seja o livro mais conhecido de João do Rio. É seu terceiro livro e foi publicado em 1908 revelando um autor que apreendia a psicologia  urbana e o espírito da época com a mesma obsessão dos colecionadores. Ele saturava seus textos de reminiscências decadentistas, mas o olhar que fixava no presente era o de um observador deslumbrado, onde vê as novas relações sociais que se desenham no coração daquela seria mais tarde chamada a Cidade Maravilhosa. A obra conta a vida de uma cidade em transformação, na qual coabitam personagens e espaços que, ao mesmo tempo que sobrevivem, já não existem como antes.

No início do século, iluminada pelas primeiras luzes da modernidade, o Rio de Janeiro já se revelava, aos olhos mais sensíveis, como uma cidade multifacetada, fascinante, efervescente na democracia da ruas.

As crônicas de A Alma Encantadora das Ruas mostram o significado e a própria essência da rua na modernidade. O homem não é qualquer um, mas o que vive no espaço urbano. Numa relação dupla, a sociedade faz a rua e esta faz o indivíduo:

"Há suor humano na argamassa do seu calçamento."
"Oh! Sim, a rua faz o indivíduo, nós bem o sentimos." (A rua)


A essência da identidade carioca já está presente nas linhas críticas e bem-humoradas deste João: a capacidade de criar soluções de sobrevivência, a paixão pela música, a riqueza do imaginário social, a espontaneidade da mistura cultural que constitui hoje a maior riqueza não apenas do Rio, mas de todo o Brasil.

O livro aborda questões alijadas da sociedade, como os trabalhadores, as cadeias e ladrões, unindo os fragmentos do Rio de Janeiro da época. As crônicas-reportagens da obra encenam o que mancha o projeto da cidade da virtude civilizada, que a ordem racional planejou (a cidade ideal); ganham o palco da escrita aspectos da antitética cidade do vício, símbolo e estigma dos males sociais.

Embora seu título lembre El alma encantadora de Paris (1902) do nicaraguense Enrique Gomez Carrillo, pela sua temática, está bem mais próximo de Les petites choses de Paris (1888) de Jean de Paris (pseudônimo do jornalista do Le Figaro Napoléon-Adrien Marx) e de Paris inconnu (1878) de Alexandre Privat d'Anglemont. É, no entanto, uma obra única e bem carioca, e não surpreende que tenha se transformado num clássico, enquanto os seus congêneres estrangeiros caíram no esquecimento, mesmo nos seus países de origem.


terça-feira, 2 de outubro de 2012

Claro enigma - Carlos Drummond de Andrade



Obra clássica, o livro “Claro Enigma”, de Drummond, é um dos pontos mais altos da obra deste que é um dos maiores poetas da língua portuguesa. Neste que é o seu oitavo livro, Drummond retorna às formas mais clássicas da poesia, como o soneto e a redondilha, após um período ligado ao modernismo paulista, atitude que foi muito criticada pelos imbecis.
Apesar de ser “A Rosa do Povo” o seu livro mais conhecido, é em “Claro Enigma” que muitos (inclusive este blogueiro) vêem o poeta em sua totalidade com relação à arquitetura e consciência verbal, bem como no emprego metafórico, sem nunca perder um lirismo impulsionado pela linguagem empregada bem ao nível da fala comum, característica marcante em sua obra.
São de “Claro Enigma” os dois poemas abaixo:

MEMÓRIA

Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão

Mas as coisas findas,
muito mais que lindas,
essas ficarão.


SER

O filho que não fiz
hoje seria homem.
Ele corre na brisa,
sem carne, sem nome.

Às vezes o encontro
num encontro de nuvem.
Apóia em meu ombro
seu ombro nenhum.

Interrogo meu filho,
objeto de ar:
em que gruta ou concha
quedas abstrato?

Lá onde eu jazia,
responde-me o hálito,
não me percebeste,
contudo chamava-te

como ainda te chamo
(além, além do amor)
onde nada, tudo
aspira a criar-se.

O filho que não fiz
faz-se por si mesmo.

Contexto Histórico: 
O Modernismo no Brasil 

Momento Histórico
- As máquina e o ritmo acelerado da civilização industrial se incorporavam à paisagem brasileira.
- Problemas sociais antigos continuam sem solução, produzindo tensões e conflitos graves. Os meios intelectuais sentem que é preciso reformar o Brasil, mergulhado numa contradição grave: a mesmo tempo em que se modernizava, mantinha uma organização social arcaica.

Características Literárias 
- A 1ª fase é a de ruptura com o passado. Humor, uso do coloquial, primitivismo, vanguardas, tudo é válido para criar uma literatura em sintonia com os novos tempos.
- Na 2ª fase se estabelecem o romance regionalista, que retrata uma certa região do pais, e a prosa intimista, que estuda o homem urbano.
- A 3ª fase nega algumas das propostas da 1ª e retorna o uso cuidadoso e consciente da palavra. O número de correntes literárias e autores cresce, o que torna difícil classificar essa fase.
Os poemas de Claro enigma, livro publicado por Carlos Drummond de Andrade em 1951, revelam um poeta ciente da finitude e disposto a analisar as conquistas e perdas da maturidade para, no atrito com o tempo corrosivo, enriquecer sua obra com a expressão das tensões vividas pelo homem que caminha, lúcido, para a morte. Drummond dedica-se a um exercício obstinado para compreender e representar poeticamente os efeitos desse devir nas respostas emocionais, nas ações praticadas e nos sentidos conferidos ao mundo, inserindo o tema na linha da investigação filosófica que anima a obra no período. Nesse movimento, nota a temporalidade vazia e as várias representações que procuram escamotear a angústia do tempo, reagindo a elas com a incondicional aplicação da lucidez na leitura de si mesmo e do objeto. Armado contra as imagens falaciosas do mundo, o poeta anuncia seu desligamento da poesia atravessada pela matéria histórica, que cultivara na década anterior, e, em seu lugar, apresenta uma poesia fortemente dissonante, que pretende a dicção alta e a referência mítica, mas desautoriza o conhecimento produzido pela tradição cultural. A resistência ao fluxo do tempo faz-se pela experiência amorosa e pela memória da família e da província. A vivência do amor permite ao sujeito reelaborar a vida que se esvai, resgatando alguma vitalidade no momento de ocaso. 

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Telejornal À Época do Realismo Naturalismo

Nessa semana meus alunos dos 2o anos estão apresentando uma série de reportagens sobre a é poca do Realismo Naturalismo no final do século XIX. É uma trabalho interdisciplinar de Literatura e Geografia juntamente com a professora Rita desenvolvi esse projeto de apresentação oral que começou a ser apresentado hoje pela turma Tanzanita.
Veja alguns trabalhos:

video


video
pi4we ;

A Hora da estrela - Clarice Lispcetor - 3a etapa do PAES




A Hora da Estrela

O romance A Hora da Estrela, de Clarice Lispector, foi publicado pela Francisco Alves Editora, 17a; edição, da qual foram extraídas as citações utilizadas na análise. Rodrigo S.M., narrador onisciente, conta a história de Macabéa, personagem protagonista, vinda de Alagoas para o Rio de Janeiro, onde vivia com mais quatro colegas de quarto, além de trabalhar como datilógrafa (péssima, por sinal). Macabéa é uma mulher comum, para quem ninguém olharia, ou melhor, a quem qualquer um desprezaria: corpo franzino, doente, feia, maus hábitos de higiene. Além disso, era alvo fácil da propaganda e da indústria cultural (para exemplificar, seu desejo maior era ser igual a Marilyn Monroe, símbolo sexual da época).
Nossa personagem não sabe quem é, o que a torna incapaz de impor-se frente a qualquer um. Começa a namorar Olímpico de Jesus, nordestino ambicioso, que não vê nela chances de ascensão social de qualquer tipo. Assim sendo, abandona-a para ficar com Glória, colega de trabalho de Macabéa; afinal, o pai dela era açougueiro, o que lhe sugeria a possibilidade de melhora financeira. Triste, nossa personagem busca consolo na cartomante, que prevê que ela seria, finalmente, feliz... a felicidade viria do "estrangeiro". De certa forma, é o que acontece: ao sair da casa da cartomante, Macabéa é atropelada por Hans, que dirigia um luxuoso Mercedes-Benz. Esta é a sua "hora da estrela", momento de libertação para alguém que, afinal, "vivia numa cidade toda feita contra ela". "Enquanto eu tiver perguntas e não houver resposta, continuarei a escrever. (...) Pensar é um ato. Sentir é um fato." Existe a necessidade constante de descobrir-se o princípio, mas o homem, limitado que é, não conhece a resposta a todas as perguntas. A personagem narradora não é diferente dos outros homens, porém, mesmo sem saber tais respostas, de uma coisa ela tem certeza e, por isso, ela afirma: "Tudo no mundo começou com um sim." É preciso dizer sim para que algo comece, por isso, ela diz "sim" a Macabéa. Alguém que forçou seud nascimento, sua saída de dentro do narrador, tornando-se a nordestina, personagem protagonista de seu romance.